domingo, 30 de novembro de 2008

Primeira tentativa de filmagem da GF e um video a sério.

Acho que não está mal, mas ficou a filmar demasiado em cima, na próxima vez, irei baixar mais a máquina para se conseguir ver o caminho e a suspensão a funcionar.

Fica aqui um video do site PinkBike, com uma video análise da GF Hi-Fi Delux, o quadro é diferente do meu porque é o tamanho L.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Porque a vida não é só bicicletas.


Música alegre e um belo vídeo. Para quem quer encontrar a sua Tree House.São os I'm from Barcelona,mais música boa(pelo menos para mim) é aqui na Blogotheque.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

O Calendário de 2009, já se está a compor (actualizado)

Já foram anunciadas algumas das provas que quero participar em 2009.

BTT
Fevereiro 1 - 6 Horas de Resistência BTT
Março 7 e 8 - 24 Horas de Coruche
Março 22 - Maratona do Centro
Abril 18 - SRP160 - 160 kms
Maio 9 e 10 - 24 Horas de Castelo Branco
Junho 13 e 14 - 24 Horas de Lisboa
Junho 27 - 3 horas Resistência Nocturna Urbana

Maio 9 - Idanha-Zarza la Mayor - Infelizmente, na mesma data que as 24 Horasde Castelo Branco

Por confirmar data:
Portalegre
12 Horas de Proença a Nova
Raid dos Gatões

Corrida
Janeiro 25 - Fim da Europa (Sintra-Roca) 17 kms - Estrada
Março 29 - Trilhos do Pastor (Serra d'Aire e Candeeiros) 28 kms - Montanha
Novembro - Meia Maratona da Nazaré 21 kms

domingo, 23 de novembro de 2008

Volta de Domingo com a bicicleta nova.

Por diversas razões não tenho andado de bicicleta, nem no rolo. Em 3 semanas andei quando experimentei as bicicletas em Santarém (à duas semanas) e no domingo passado fiz aproximadamente 30kms.
8:25 sai de casa, ainda parei algumas vez para afinar as mudanças de trás e tirar a corrente que ficou entre a cassete e a roda, isto aconteceu mais algumas vezes durante a volta, cabos novos...
9:00 Encontrei o pessoal, o Marco que tem andado na GF 29", ficou na cama...
Já nos trilhos que fazia com a Mondraker. A subir os trilhos em pedra, passei-os mais facilmente.
Aí vem o Leonel.
Uma descida mais acentuada, uns desceram montados e outros desmontados, eu como nunca a tinha descido, desci a pé... Mas dava para descer bem, fica para a próxima.
O guiador da Bontrager Race Light Sweep 12 foi uma boa surpresa, com 640mm e com um ângulo de curvatura mais pronunciado, é bastante confortável, ficam a faltar uns avanços para ajudar nas subidas.
De um ângulo diferente. Quem vem da Batalha em direcção a Alcobaça, deve conhecer esta casa, aqui à de tudo, barragens, guindastes, fábricas...O projecto actual deste senhor é este carrinho de rolamentos, reparem no sistema de direcção.
Pouco depois na conversa com o Peralta, ao dar uma curva, os nossos guiadores engataram-se e chão, o Peralta ficou no asfalto e eu ainda consegui aterrar na areia... Um risco na pintura...Desde 2006 ano em que tornei a andar mais frequentemente de bicicleta que não mandava um espalho tão grande.

Quanto à bicicleta,à parte da corrente que saltou umas quantas vezes, portou-se excelentemente. Os travões foram progressivamente ficando melhores, os pneus em estrada é que fazem muito barulho e atrito, Para fazer estrada terei que recorrer mais à minha velhinha Giant Bronco.

A suspensão está boa, mas tenho que com tempo ir "brincando" com as afinações e o Propedal do RP23 é mesmo muito bom, dando tanto para aproveitar os 100mm da suspensão e com o virar da patilha, fugir ao bombear e subir com segurança e sem perdas de energia.Venha o próximo domingo!

Corrida Matinal

Sábado, 8:00 da manhã, 30 minutos, de corrida, não está muito frio.
Com o rádio a ouvir o programa de Nuno Miguel na Antena3, o AmbientaSons, começei a minha minha voltinha. Não me lembrava que havia caçadores no pinhal, vi os carros, ouví os tiros, mas não me cruzei com eles, não foi muito sensato enfiar-me no pinhal em plena época de caça, mas como entrei, tinha que sair de lá... Os que correm em Monsanto não têm este problema.
A certa altura comecei a aumentar mais as minhas passadas, porra! Talvez se tivesse feito isto na Meia Maratona da Nazaré teria feito melhor tempo. Tenho que ver melhor na net mais informação sobre isto,se conseguisse dar mais 20 cms por passada, sempre fazia mais distância com o mesmo gasto de energia, um pouco como acontece com as rodas 26 e 29(sim, estou sempre a falar do mesmo...)

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

I'm a 29er!!!!!!!!!!!!

Bolas, já estou a falar Inglês.Depois de andar a pesquisar tanto nos blogs americanos sobre a roda 29.
O Noddy, já a testou e está aprovada.Pois é, já tenho uma roda 29, a escolha recaiu na Gary Fisher Hi-Fi Pro, a razão principal desta escolha foi que testei esta e gostei. 18 horas a andar em Viseu, deu para perceber a simbiose entre mim e esta bicicleta.
Há mais bicicletas 29 à disposição em Portugal e na Europa, antes de investirem, investiguem e experimentem!!!Os rolamentos da bicicleta do Marco, ainda não vieram e por isso e por isso levou à maratona de Santarém bicicleta de teste da BTTerra e ele está convertido, só falta é dar o salto.
Queria fazer uma surpresa ao pessoal da volta do domingo, mas o Pedro Belo, lá descobriu a pista que deixei no post anterior... A suspensão branca é realmente a Fox RLC e sim Gualdino, o autocolante azul é do sistema G2 da Gary Fisher.
Parece que fui o primeiro a comprar uma Roda 29 na BTTerra, apesar de muitos já terem dado uma voltinha à frente da loja, ninguém acabou por dar o passo em frente.
Acham que a bicicleta é pesadona, as rodas são pesadas, custam mais a virar, a subir custa mais, e que é feia, parece uma pasteleira... Pois bem, pessoalmente acho que os beneficios ultrapassam largamente estas observações até porque muitas não tem razão de ser. Mas a conversa das vantagens e desvantagens ficam talvez para outro post.
Entretanto já estive aqui a recolher toda a informação necessária para afinar a suspensão e o amortecedor. O primeiro upgrade a fazer é arranjar umas válvulas Tubless e liquido antifuro, sempre tiro mais umas gramas rolantes, aproveito as vantagens do tubeless e fico com duas câmaras de ar tamanho 29" de reserva.
Domingo ás 9:00, em frente dos bombeiros do Juncal, Porto de Mós, lá estarei... Vamos para os trilhos até Alcobaça.

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Oring para o conta Kms...

A vida ao nível de desporto tem estado um pouco parada, desde o fim de semana que não ando de bicicleta nem tenho corrido. Quero ver se Domingo vou ter com o pessoal ao Juncal. Quem quiser aparecer, já sabe, 9:00 horas, em frente dos Bombeiros.
Entretanto comprei 3 O-Rings para o Conta Quilometros, 2 ficaram para reserva.
Aproveitei para passa-los a Zeros...
Montei-o no avanço na mesma, pensava que dava para virar o suporte e ver a informação a direito mas afinal tem que ficar assim, não gosto de vê-lo no guiador.

Mensageiros nos EUA


Sem muito para dizer...
Fica aqui um vídeo dos NADA SURF(lembram-se da música Popular?).
Já existem mensageiros de bicicleta em Portugal?

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Sai mais uma Gary Fisher Hi-Fi Pro 29"...


Ontem na BTTerra, estavam a montar uma Hi-Fi Pro 29".
Para quem será esta...

domingo, 16 de novembro de 2008

Volta pequena.

Domingo, parti em direcção à Nazaré, queria apenas ver como estavam as pernas, uma semana depois de ter corrido os 21kms da Meia-Maratona da Nazaré e testar um avanço com mais uns 20mm, do que utilizo habitualmente.Não montei o conta quilómetros, sei que a volta tem trinta kms e pronto, não estou a fazer um calculo dos kms que faço. Para isso teria que adicionar os que faço no rolo e também não o faço, tenho apenas apontado o tempo. Vou esperar ter uma bicicleta nova para iniciar a contagem!
Vai um carapau seco?
Na volta para casa, a subida ainda lá estava...
...E teve que ser feita, sem problema nenhum, gosto de fazer subidas.
Se as faço depressa, isso já outro assunto.
Andei uma série de tempo a andar com um avanço demasiado curto, nada como testar bem antes de comprar, é a vantagem de comprar localmente. Mantive este avanço invertido, não gosto de tê-lo muito alto, e como tinha mais 10 mm ainda mais alto ficaria em relação à montagem anteriorTemos que encontrar a nossa linha e tentar segui-la o melhor possível, não é?

(As pernas portaram-se bem e as corridas ao fim do dia são para manter, talvez 2 vezes por semana)

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

As 29er no Festival Bike 2008

O maior objectivo que tinha com esta ida ao Festival Bike, era ver que bicicletas iria ver por lá, uma tinha quase a certeza que iria encontrar, que era a Gary Fisher Hi-Fi 29, a primeira bicicleta que andei com esta roda. (Esta fotografia foi um contributo do Ricardo Marques)
A outra bicicleta que sabia que estava lá, era um Specialized, só não sabia qual era o modelo. A bicicleta que levaram foi uma RockHopper, já tinha testado uma suspensão total, agora queria testar uma rigida. Excepcionalmente, foi-me dada a oportunidade de testar esta bicicleta e se não fosse o facto de para o ano ir tentar fazer o máximo de provas de 24 horas possiveis e por isso preferir uma suspensão total, certamente escolheria uma com apenas suspensão dianteira. Apesar da Rockhopper estar equipada com materiais menos leves, não a notei pesadona, subi bastante à vontade até ás oliveiras que se vêm, nesta fotografia perto do selim, sem problemas e descí ainda melhor. Mesmo com um quadro e avanço pequeno para o meu tamanho, não tive nenhuma dificuldade em descer e também nunca tive a sensação de saltar por cima do guiador, mais uma das vantagens das 29ers.
Por 999,00€, já dá para aproveitar as vantagens de uma Roda 29 e devido à escora traseira tipo Paragon, só tem que tirar o desviador para converter esta bicicleta numa Single Speed.
Uma outra bicicleta que me agradou bastante foi a Haro, a marca incontornável do mítico Bob Haro cujas bicicletas fizeram história no mundo das BMX.
Com uma linda cor de laranja e um quadro de cromoly na liga 4130. Reparem que esta bicicleta é uma Single Speed. Nos EUA, as SS estão cada adoptar cada vez mais as rodas 29, pois conseguem manter mais a velocidade, factor importantíssimo quando não há mais mudanças para meter.
Estava também curioso se a Orbea estaria presente com a Alma 29er, no ano passado tinha testado a Alma 26, com um pouco de sorte teria a oportunidade de testar a 29, mas tal não foi possivel, este ano não tinham bicicletas para teste.
É este o caminho que as marcas tem que tomar, as vantagens das 29 são demasiado boas para não serem tidas em conta, e a Orbea sabe disso, esta tem material de topo:
CUADRO:ORBEA ALMA 29erHORQUILLA:REBA RACE PLATO:SHIMANO XT 22x32x44MANILLAR:ZEUS CARBON FLAT POTENCIA:ZEUS SL BLACK MANETAS:SHIMANO XT FRENOS:SHIMANO XT DISC CAMBIO: SHIMANO XT DESVIADOR:SHIMANO SLX RUEDAS: CROSSMAX 29 DISC PIÑON: SRAM 11-34 9S CUBIERTA: READY 29 TUBELESS TIJA SILLIN: ZEUS CARBON SILLIN: ORBEA XC PEDALES:SHIMANO PDM 520
Peso: 11,250kg
Uma marca que me surpreendeu bastante foi a PIVOT, marca criada por Chris Cocalis, que foi fundador da mítica Titus, esta bicicleta, a MACH 429, tem dado muito que falar, devido ao seu sistema de suspensão, DW Link, esta bicicleta consegue arranques bastante semelhantes ás bicicletas rígidas.Está equipada com XTR, tem travões Magura em carbono, guiador Syntace de carbono tive a oportunidade de lhe pegar e tenho que dizer que esta bicicleta é leve, com o peso a rondar os 11,500 kgs. A BH é quem importa estas bicicletas para a Europa, se quiserem experimentar uma bicicleta de gama alta com a certeza de qualidade já sabem.

O FUTURO DAS 29ER EM PORTUGAL
As bicicletas com roda 29 vieram para ficar, nos EUA, isso é mais evidente, mas basta ver os catálogos das maiores marcas, já incluem estes modelos, as vantagens são muitas comparativamente ás desvantagens, não são bicicletas para DownHill, nem para Free Ride, mas tem grandes vantagens em XC e provas de Endurance. Em Portugal a Gary Fisher foi a marca que deu o passo em frente, mas outras já lhe estão a seguir esses passos. A Specialized já teve uma bicicleta destas para testes na Festival Bike, e só assim é possível conseguirem aumentar as vendas destes modelos, experimentando, se não houver bicicletas para testar não vai ser mais difícil...
Uma outra desvantagem que as pessoas com quem falo sobre isto, é a falta de material, se fosse à 5 anos atrás isso era realmente verdade, mas actualmente os maiores fabricantes de suspensões, de pneus, de rodas tem modelos específicos para estas bicicletas.
Portanto, já sabem, experimentem, se não andarem numa nunca vão saber como é!

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Festival Bike, o que ví por lá.

Depois da partida da Maratona e como ainda faltava 15 minutos para a abertura da exposição fui até à pista de trial e dirt, logo aí ficava também o local para as marcas que tinham bicicletas disponíveis para testes. A Specialized, creio que foi a pioneira com os testes, grande parte da gama estava disponível para quem as quisesse testar. Eu seria um deles!
Após uma primeira volta para ver as novidades, lá fui ao stand da Specialized preencher a ficha para poder fazer os ensaios. Escolhi uma Demo 7 , uma Epic Marathon Carbon e uma Enduro SL Carbon.
Como estava com sapatilhas a primeira bicicleta que andei, foi a Demo 7. Pode ser que no próximo ano a Specialized consiga fazer uma verdadeira pista nos montes que circundam a feira e possamos realmente testar as bicicletas. A primeira ideia que fiquei é que a bicicleta é pesada, mas isso não é defeito, eu é que não pertenço mesmo ao mundo do DownHill, mas do que andei a descer gostei e estou certo de que se tivesse descer os trilhos que costumo descer em Porto de Mós teria adorado.A 2ª bicicleta que andei foi a Epic Marathon Carbon... Uau.!!!Quem preparou a bicicleta para eu andar foi o André Malha, que participou na edição deste ano da prova Sul-Africana Cape-Epic, montou os pedais de encaixe e até me perguntou o peso para afinar a suspensão, bem como a altura do selim com que habitualmente ando, como me tenho interessado por este assunto, por acaso até sabia. Após o "tuning" da Epic, explicou-me o funcionamento da suspensão e como fazer para testar os diferentes modos no ensaio.Bicicleta pronta, toca a andar.

Que bicicleta, leve, não custou nada fazer uns bunny-hops, a subir não bombeou nada, ainda subi uma parte do monte sem problema nenhum. Claro que só daria para perceber bem o potencial desta bicicleta com uma volta maior talvez quando estiver disponivel para testes. Faltava ainda testar a Enduro SL Carbon, mas já a tinha testado no ano passado, resolvi andar numa bicicleta de corrida, mas como não tinha selecionado nenhuma na ficha de inscrição para os testes, já não foi possivel. Este ano a Scott também também estava presente com bicicletas para testes, por isso não perdi a oportunidade de andar na Spark, bela bicicleta também, aqui o meu interesse era conhecer o sistema de bloqueio do amortecedor traseiro,TRACLOC.O amortecedor tem 3 posições, bloqueado intermédio com 80mm e a suspensão mais "solta" com 110mm. O manipulo preto activa o bloqueio e o de metal solta a suspensão, para cada uma dessas posições.
Como na minha Mondraker tenho um sistema deste tipo, bem mais simples e básico, apreciei especialmente este pormenor, bastante interessante. Não quis sair da exposição sem antes andar numa bicicleta de corrida, uma vez que estou interessado em comrar uma no próximo ano. Andar com uma BTT em estrada não tem graça nenhuma, mesmo com os pneus bem cheios, tenho sempre aquela sensação de atrito.
A bicicleta testada foi uma Addict R4 cujo quadro em carbono pesa 790 grs... O conjunto da transmissão é o Rival da Sram. Não estou habituado a andar em bicicletas de corrida e a última em que andei foi uma clássica em aço. Portanto, andar num "avião" de 2500,00€ foi bastante agradável. Gostei da relação das velocidades, pratos 50 e 34 e cassete 11-28, como a utilização quero dar à bicicleta de corrida é fazer montanha esta relação será a ideal.
Já na exposição devo dizer que gostei particularmente do stand da Specialized. Deu uma atenção especial ás crianças com um circuito para poderem brincar também, já que os pais tinham o se espaço lá fora na zona de testes.
A Specialized está ciente das tendências do mercado e apresentou a Langster New York, uma single speed com uma relacção 42x16 e com um guiador curto com 400mm, ideal para passar entre os carros e autocarros em Nova York.
Reparem a ausência de bloqueios rápidos, a segurança assim obriga, só falta o cadeado.
Com provas cada vez mais longas, o posicionamento na bicicleta, está a assumir um papel cada vez mais importante, a Specialized, não quer que os seus clientes tenham uma bicicleta que não esteja dimensionada correctamente, por isso está a preparar os seus agentes com equipamento e cursos nesta matéria. Num dos stands estava um rolo para treinos, daquilo que já vi, é um pouco difícil andar neles, mas dão a sensação real de andar na estrada.
Sempre gostei desta Cannondale.
No stand da BH estava esta bicicleta de Ciclocross com a particularidade de não ter o desviador dianteiro, situação pouco comum mesmo neste tipo de bicicletas.
Reparem nos travões cantilever e no pneu bem fininho. No stand da KCNC, estavam presentes as soluções mais leves para o BTT.

Ainda andei numa fixie, que sensação... se repararem apenas tem uma manete porque não existe roda livre, a transmissão está fixa a roda.
Quem acompanha a Volta a Portugal em bicicleta, já reparou neste jogo, o rolo está ligado aos ponteiros com uma transmissão, que acompanha a rotação da bicicleta, joga-se aos pares e quem conseguir fazer com que o seu ponteiro dê uma volta completa. Quem conseguir acabar primeiro, ganha. Já falei aqui neste jogo.
Amanhã, vou mostrar as bicicletas com roda 29 que estavam na Festival Bike.