domingo, 28 de junho de 2009

3 Horas Resistência Urbana de Leiria.

Um ano depois, (mais) voltei a pedalar em Leiria.
Cheguei cedo, sabia que tinha havido umas alterações ao percurso e por isso queria dar uma volta de reconhecimento. Algumas novidades, o percurso ficou maior e com mais subidas.
9:00 Horas, soa a buzina, imediatamente ouve-se os clacks, clacks dos sapatos a pisar os pedais, começaram as 3 Horas Resistência Urbana de Leiria.
Uma volta inicial pela avenida Heróis de Angola, para pouco depois entrarmos nos "singles" de calçada dentro da Leiria velha.Que ritmo!!! O jantar (pizza...) aproximou-se rapidamente da garganta, e não saiu daí até à segunda hora de prova. Se nas provas de 24 horas e de 12 posso jantar à vontade, pois o ritmo mais lento, permite fazer uma digestão normal, em provas como esta isso já não é possível.
Optei por levar o Camelbak com um isotónico, como estava calor e me sentia meio enjoado, só me sentia bem quando bebia a água na zona da meta.Logo na primeira volta um engarrafamento por causa de uma queda, na única zona com gravilha e a descer, a muita pressão nos pneus contribuía para que esta fosse, apesar das várias escadas que por lá havia o local mais perigoso da prova.
Na segunda volta apanho o meu companheiro de voltas o Pedro Belo, tinha caído as escadas ao lado do rio, paro, ainda está abalado mas diz-me para seguir e foi o que fiz (Não tem nada partido, mas nada de bicicletas nos próximos tempos).
A organização não disponibilizou os tempos volta-a-volta, portanto não tenho uma noção muito exacta, mas logo na 3ª volta abrandei o ritmo, nas subidas até me aguentei, apesar de ainda andar ás voltas com o desviador, os cabos e as guias novas... Só conseguia subir com o pulgar a carregado no manipulo a aguentar a mudanças nos 34 dentes.
Fui sem o conta-quilómetros, perdi o sensor algures em Monsanto nas 24 Horas de Lisboa, quem o encontrar, que me diga alguma coisa!!! O pulsometro não funcionou, estava curioso para analisar a informação de uma prova tão rápida como esta, paciência... Sem conta-quilómetros e sem pulsometro, tenho que pensar numa outra solução que talvez combine os dois.
Foto gentilmente cedida por Artur Fonseca.
Fotografia gentilmente cedida por Gualdino Frois. (Repare nos frontais!!!)
Por incrível que pareça só depois de começar a tomar os gels é que comecei a sentir-me melhor. Nas descidas da parte velha e na zona de meta, o pessoal todo a incentivava foi realmente espectacular. A chuva resolveu aparecer, mais cuidado com as travagens e corre tudo bem. Meia-noite e 3 minutos e passo na meta. Estou cansado após 10 voltas.
A minha classificação foi, 170ª posição em 300 e 70ª posição em 100 na categoria Veteranos A. Estas provas são mesmo rápidas e os treinos que tenho feito não estão adaptados a estes ritmos, talvez se tivessem adicionado mais 21 horas à prova e teria tido melhor classificação!!!
No final, meti a bicicleta no carro vesti uma roupa mais quente e fui para a fila para a entrega do chip. Que fila!!! , Quando me preparava para ir para o carro descansar à espera que a fila ficasse mais curta, aparece o Zé Bacano, que ia entregar os chips do Clube BTT do Juncal, ficou também com o meu, e assim fui mais descansado para o carro, ainda deu para dormir uma hora, quando cheguei à zona de entrega dos chips ele ainda lá estava!!! Obrigado Zé!!!
No domingo,estava super cansado, as 24 horas de Lisboa, não foram assim à tanto tempo (2 semanas) e na quinta-feira tinha feito um treino um pouco mais forte, parece que todo esse cansaço me estava a cair em cima, tenho que aumentar mais as minhas horas de sono.
A próxima prova serão as 12 Horas de Proença-a-Nova, esta será também a minha última prova em circuito deste ano. Depois talvez seja a Maratona de Santarém, na qual nunca participei, mas se entretanto aparecer mais alguma coisa...
O Recaldo no Forumbtt aqui.
Fotografias da LisMedia, aqui.
Classificações, aqui.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Michael Jackson...

Michael Jackson, começou a carreira aos cinco anos, conhecido por actos mais ou menos excêntricos, parece que só nos palcos é que sentia ele.

Fica aqui este vídeo do álbum BAD (1987) que eu e o meu irmão temos, é uma música menos conhecida e por isso aqui fica. É um bocado lamechas mas eram os anos 80...
Mais outra: Man in the mirror.
Todos os albuns e letras aqui.
Que descanse em paz.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Volta de Hoje (não me lembro de outro título)

9:30 Saio de casa com o impermeável enfiado num bolso de trás.O céu está escuro, espero que não chova, se chover...
Primeira paragem Nazaré, continua a dragagem do Porto de Abrigo.
Depois apanhei a minha primeira subida a sério. Quem passa a ponte depois do porto de abrigo em direcção a São Martinho corta-se na primeira estrada asfaltada à direita e toca a subir para Casal Mota em direcção a São Martinho. Aqui convém meter logo as mudanças mais leves para não entrarem à força.
É uma subida um pouco longa, tentei manter as pulsações acima dos 160 bpm.
Depois de chegar lá acima virei para a praia do Salgado, já que andava à procura das subidas! Descer foi fácil, mas é preciso ter cuidado a travar. mais uma golada de água e subir outra vez mais 80/900 metros.
Cheguei ao cruzamento e desci para a estrada que vai dar a Famalicão, lá deu para comer uma banana. Como me tinham falado na subida da Cela Velha para a Cela Nova... Lá fui eu para lá. Esta não era tão inclinada como a do Casal Mota, mas é bem longa, não sei quantos quilómetros, não deverão ser mais do que 4 ou 5 mas são sempre a subir...
Bolacha com chocolate.
A estrada levou-me até Alcobaça, têm lá uns doces conventuais que são um espectáculo...
Os dados da volta:
Tempo de treino: 2:40/141bpm md/173 bpm mx/1821 kcal/
Health Z 0:50/Fit Z 0:48/Power Z 0:58
Distância: 64 Km /Velocidade Média: 23.8 km/h/ Velocidade Máxima: 66,4km/h.
Só dá a cadência instantânea, mas andei muito tempo a 80 ppm.Já em casa, tomei um banho e fui buscar uma pizza média...
...comia toda! Sei que não devia comer assim mas...
... a fome era tanta... E como se não bastasse, bebi mais duas daquelas Tagus 3x25cl= a um bidon dos grandes. É que me sentia-me desidratado...

BB

Confesso que nem sempre estou a pensar em bicicletas...
A senhora BB, já está velhinha, mas fica aqui esta música, para quem gosta.
Quem não gostar, pode voltar amanhã prometo que falarei de bicicletas.

La Madrague

Sur la plage abandonnée
Coquillage et crustacés
Qui l'eût cru déplorent la perte de l'été
Qui depuis s'en est allé

On a rangé les vacances
Dans des valises en carton
Et c'est triste quand on pense à la saison
Du soleil et des chansons

Pourtant je sais bien l'année prochaine
Tout refleurira nous reviendrons
Mais en attendant je suis en peine
De quitter la mer et ma maison

Le mistral va s'habituer
A courir sans les voiliers
Et c'est dans ma chevelure é bouriffée
Qu'il va le plus me manquer

Le soleil mon grand copain
Ne me brulera que de loin
Croyant que nous sommes ensemble un peu fâchés
D'être tous deux séparés

Le train m'emmènera vers l'automne
Retrouver la ville sous la pluie
Mon chagrin ne sera pour personne
Je le garderai comme un ami

Mais aux premiers jours d'été
Tous les ennuis oubliés'
Nous reviendrons faire la fête aux crustacés
De la plage ensoleillée
De la plage ensoleillée
De la plage ensoleillée

quarta-feira, 24 de junho de 2009

RAAM - Race Across America

Está a decorrer nos EUA a RAAM, são 3000 milhas costa a costa. Em equipas ou a solo, eles estão por lá, naquela que dizem ser uma prova única no mundo. Eu cá vou acompanhando o blog do Pedro Alves, uma vez que ele é o entendido na matéria. Vejam os vídeos que ele tem apresentado.
RAAM aqui no blog.
Se quiserem acompanhar mais intensamente a prova, a equipa Adventure For The Cure, tem uma câmara a transmitir em directo.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Devia de fazer isto mais vezes...

Hoje dei uma volta de 1:16H, 30 kms a uma média de 24km/h. Montes, Cós, Juncal...
Foram muitas subidas, a diferença é que desta vez fiz umas séries, quer dizer, mais ou menos... Mas deu para ter queimar bem!
Fiz a mesma subida duas vezes com 80/90 ppm, o coração foi aos 170 bpm. Depois a caminho de casa, cada vez que apanhava uma subida, lá carregava mais nas pernas, sempre a manter a cadência de 90 ppm, a subir em pé, conseguia manter as 70/75 ppm. Acho que até correu bem, mais rotação, mais bpm, menos força nos joelhos.
A parte menos boa foi quando me atrapalhei com a respiração quando queria recuperar e quase que fiquei com a famosa "dor de burro", mas consegui controlar.
Tenho que fazer isto mais vezes...

Eu gosto é do verão...

Na sexta-feira passada agarrei novamente na bicicleta. É verão e as praias estão a ficar lotadas.
Aproveitei para testar as minhas luvas oldschool novas, e o conta-quilómetros igualmente oldschool.
É Oldschool, mas já vem com contador de cadência, são mais fios e sensores, o sensor de velocidade é na roda traseira o que até é bom, pois poderei saber a velocidade quando treinar com ela no rolo!!!
A volta consistiu mais a pensar na cadência e a pedalar leve, apesar de não dar a cadência média, andei a maior parte do tempo a 80 ppm, mas também rolei a 110ppm, nas subidas mais fortes tentei andar pelas 60.
Acho que este instrumento se for bem utilizado poderá trazer bastantes vantagens.
No próximo Sábado estarei na 2ª Resistência Nocturna de Leiria. O circuito será urbano e vai-se centrar na parte velha da cidade e à volta do castelo. O ano passado estive ( mais aqui) lá e gostei bastante, este ano as inscrições esgotaram-se bem cedo e parece que o percurso será um pouco mas longo.

domingo, 21 de junho de 2009

Competitive Cyclist - Por dentro


Competitive Cyclist
, uma loja/ importador nos EUA...
Vale a pena perder um tempo a tirar as medidas para fazer o bike-fit, tanto de estrada como na BTT, convém ler também os PDF, apresentados nestas páginas, as minhas duas bicicletas estão ajustadas de acordo com estas informações e não tenho razão de queixa.
Uma outra loja que gostaria de visitar era a Mellow Johnny's...
As duas estão muito à frente!!!

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Ai Missy, Missy....

Missy "The Missile" Giove, foi ontem presa na posse de 100 kg (200lb) de Marijuana.
Agora, pode se condenada a passar 40 anos na prisão e a uma fiança de 2 milhões de dolares.
Nos anos 90, Missy foi a atleta que mais dinheiro ganhou no BTT, teve contractos com a Reebok, Tissot eVolvo-Cannondale que lhe renderam em 1096, mais de meio milhão de dólares!
Missy Giove ficou famosa por ser a mais rápida a descer nas provas de downhill, mas também por correr com uma piranha seca ao pescoço e com as cinzas do deu cão morto dentro do seu soutien. Ela era também conhecida por ser uma lésbica assumida, o que a tornou também num icon desportivo da comunidade gay norte americana.

Ficam aqui um vídeo daquela que foi para mim a maior mountain biker de todos tempos e que mais ossos deve ter partido (33...).

Missy no blog.

Mais sobre a minha Idolo:
Aqui, aqui também e a noticia da sua prisão...
Tantos trilhos que ela poderia ter tomado... Pena não ser hoje o dia das mentiras.

Gosto...


Hoje vi um episódio inteiro, não resisti, tiveram que voltar aqui...

terça-feira, 16 de junho de 2009

Sábado e Domingo nas 24 Horas de Monsanto

6:10 Sábado
Acordo com a luz do dia, cedo de mais para quem se prepara para passar a próxima noite acordado. Meti uma venda para os olhos e ganhei mais 2 horas de um sono. Como o pequeno almoço. com um calma relativa, hoje é o grande dia e aquela pressão está lá. Ainda tinha que preparar as sandes mistas, o pão com manteiga de amendoim e mel, o bolo energético que tinha feito,tirar a pele ás batatas doces e embrulhar tudo em doses pequenas, bebida isotónica, barras, gels, etc, etc.
Entretanto chega o Carlo e o Edgar (que tirou esta fotografia). O Carlo participou também a solo e combinamos ficar todos juntos, desta vez veio com a sua roda 26 mas também tem uma 29er, no final em conversa falamos que teria sido uma boa opção ter feito a prova com a 29er.
Entretanto passa o Miguel Romão, do blogue "O meu admirável cantinho", ficou combinado que brevemente iremos pedalar juntos nos nossos cantinhos favoritos!
11:30 Sábado
Bicicleta pronta, pneus cheios (32 psi frente e 35 a trás), chip e frontal montados, apesar do calor opto por não levar o Camelbak. O peso de 1,5lt de água torna-se demasiado grande, montei mais um suporte de garrafa na bicicleta.
Já na linha de partida, encontro-me com o meu vizinho de tenda em Coruche, o Rui Luz, trocamos votos de boa prova. O Marco está ao meu lado, ficou encarregue de dar a primeira volta, mais umas palavras de incentivo o coração bate a 90 bpm...
12:00 Sábado
Partida! As pulsações aumentam mas a pressão vai-se embora, hora de pedalar. Está calor e é impossível manter o coração abaixo dos 75%, ainda por cima com tantas subidas, destacam-se duas, um single bem inclinado e uma subida em brita branca, mas muitos dos trilhos até se chegar ali eram também a subir, menos inclinados, mas sempre a subir. Apesar de tudo gostei, mesmo das descidas um pouco mais perigosas.
Estava a gostar de aqui estar, foi bom tornar a ver a ponte 25 de Abril e o Cristo Rei, estava calor e por isso fiz o mesmo que fiz na Resistência da Martingança, sempre que passava nos diferentes pontos de água disponiveis, aproveitava para beber e me molhar.
A meio da tarde, a fita de um dos punhos começa a cair, como ainda tenho as garrafas com a bebida energética, espero até as acabar de beber, para ir até ao carro. Entretanto, é o pneu de trás que está a ficar vazio, paro para dar mais ar, a baixa pressão até sabe bem quando passo nas zonas mais irregulares.
Primeira paragem, como mais uma sandes, uma batata doçe, e aproveito para beber uns electrólitos em pó. Meto mais líquido selante no pneu, reponho a fita no devido lugar e lubrifico a transmissão, a ajuda do Bruno, do Zé Bacano, do Licínio e do Marco é preciosa.
Pedalar, pedalar, pedalar...
20:00 Sábado
Mais uma paragem, mais uma limpeza à transmissão com desengordurante e uma boa escovadela, entretanto o Bruno leva a minha senha do jantar e pouco tempo depois aparece já com ele, até foi rápido, não havia fila. Já com a luz montada no capacete, saio para mais uma volta. Está calor e para além de mais uma camisa interior não visto mais nada, entretanto mais creme nos pontos de contacto com a bicicleta, e na testa, o suor e o capacete causa-me alguma irritação.
O PESSOAL AMIGO
Na pista vou-me encontrado com alguns visitantes do blog, numa das voltas oiço alguém a dizer "Olha as minhas pedaladas!" era o pessoal de dois blogues "A pedalar é que a gente se entende" de do "Pedalando ate ás estrelas", foi com bastante agrado que ouvi estas palavras de apoio, tal como outros visitantes que disseram gostar de visitar aqui o blogue. A todos eles obrigado pelas boas vibrações, que serviram de incentivo para dar mais umas boas pedaladas!!!
Dou também quase uma volta com o Bruno Malheiro do Forumbtt e que ficou na 10ª posição apesar de vários contratempos. Conheço o "Quebra-Quadros", que tem um historial de quadros partidos, ele até que não aparenta ter mais de 75kg e o Paulo Quintans que recentemente participou no Titan Desert, uma aventura incrivel que envolve o deserto Marroquino e bicicletas. Ir a solo é também isto, ir a um ritmo que dá para falar com os outros participantes. No final fiquei a conhecer também o Aussie e o Brichenko dois bloggers que também costumo visitar.
5:00 Domingo
Na mesma volta quase que caio por duas vezes e acabo mesmo por deixa a roda da frente derrapar na descida depois da lagoa e ir com as mãos ao chão... Acabo por ir para a tenda e esperar que amanheça. Com a luz do dia as coisas será tudo mais fácil. Por causa das bebidas com cafeina não durmo, mas o corpo agradece o descanço de 2 horas, troco de calções, meto mais creme e parto para o pequeno almoço com o Zé e o Licínio, a conversa está boa e as pernas em cima da cadeira também estão contentes, mas está na hora das voltas finais.
8:00 Domingo
O tempo está fresco, mas não está frio, entretanto começa a chover, mas nada de especial, veio foi tarde, pois teria dado para assentar o pó, a mudança de piso deu alguma graça pois parecia que estava outro circuito.
12:16 Domingo
Passo na linha da meta está feito acabou! Agora sim, posso sentir os pulsos que estão derretidos e o meu rabo que está em igualmente mal tratado. Em Castelo Branco o circuito ainda dava para andar em pé para aliviar as pernas e o rabo, mas aqui o percurso não me permitiu andar muito em pé para descansar. Está feito, é o que interessa!
O pessoal com quem partilhei esta aventura, o Licínio, o Bruno, eu, o Carlo (que enviou esta foto), o e o Marco.
Tempo de tomar um banho arrumar tudo no carro( foi mais atirar tudo lá para dentro) e despedir-me dos colegas do Clube do Juncal que entretanto foram para casa. Eu ainda fui à Zona de meta, ver quem andava por lá revejo amigos vou-me embora até ao primeiro MacDonalds que encontro, tento dormir um pouco mas não consigo...

Italianos, 29ers, Rigidas e SingleSpeeds
Esta foi a primeira prova em que participei em que havia mais de 2 bicicletas com roda 29, a minha e a do Marco! Os italianos vieram quase todos em Single speed e roda 29, até mesmo Vistarini Ausilia (com mudanças), vendedora no ano passado e que este ano ficou na 2ª posição(22 voltas) atrás da Sandra Araujo (25 voltas). Quem diz que a roda 29 só é para pessoas altas engana-se, o seu 2º lugar é a prova disso. Durante a noite rolei praticamente uma volta inteira com um dos Italianos, o Angelo, que ia numa Kona single speed com a sua característica forqueta rígida e um guiador Mary. Disse que rolei praticamente com ele porque nas descidas, by-by lá ia ele. Ele afinal, ganhou provas de Endurance em Itália, mas agora já não conseguia treinar com tanta regularidade e agora o objectivo era se divertir, talvez por isso é que ele e o colega, acho que é o que está na foto, numa das voltas pararam no Chimarrão e comeram uma bela picanha e umas cervejas, talvez para o ano eu faça o mesmo! Visitem o seu site 24HPassion, o site mais activo da europa com uma lista de todas as provas de 24 horas em todo o mundo. Fiquei a saber também a prova principal e a mais bela de Itália são as 24 Ore de Finale. No final ficou combinado novo encontro numa prova de 24 horas em Itália ou Portugal, em 29 e single speed, vamos a ver!
Correu tudo bem com a minha montada, o único problema foram as mudanças estarem a entrar com dificuldade obrigando quase sempre um acerto até entrarem como deve de ser. Com receio do problema se agravar por duas vezes sentei-me e tirei da transmissão a mistura de pó e óleo.
Do ponto de vista da roda 29, em comparação com a roda 26 do ano passado, achei o piso mais liso, creio que se tivesse passado naquela zona com os buracos e o drop, com a 26 teria tido mais dificuldade. Algumas subidas foram feitas mais facilmente porque conseguia manter durante mais tempo a velocidade do que uma 26.
Termino este longo post com uma fotografia do Fernando Godinho do blogue Pedra Amarela. Fiquei bastante contente com esta fotografia, pois mostra o meu regresso à primeira prova de 24 horas em que participei e é o fechar de um ciclo. É o resumo de tudo o que passou no espaço de um ano.
Neste espaço de tempo, fiz 5 provas de 24 horas e uma de 12. Talvez tenha sido um exagero, eu gostei, por isso, não me arrependo, mas este tipo de provas implicam um grande compromisso pessoal. Nos últimos meses acabei por deixar de ir buscar a minha filha ao infantário e praticamente os domingos de manhã foram passados com os meus colegas de BTT ou com as minhas voltas matinais solitárias. Por outro lado, estas coisa que é pedalar e participar em provas, implicam custos financeiros que não são assim tão comportáveis.
Isto não é um adeus a este tipo de provas, mas sim uma imposição a mim próprio de refinamento quanto à escolha das provas em que quero participar. Tal como o que procuro neste tipo de provas, talvez para o ano vá mesmo em Single Speed e passe mais tempo no circuito a tirar fotografias, ou na zona da meta a falar com os outros participantes.
Mas o blog e as minhas pedaladas continuam!

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Sexta-Feira em Monsanto

Tudo dentro da mala, hora de partir para as 24 Horas de Lisboa
Depois de me encontrar com o pessoal do Clube BTT do Juncal, que participaram numa equipa de 4, lá fomos em direcção a Lisboa e as suas famosas filas.Depois do acampamento montado (sem fotografias para já), fomos dar uma volta de reconhecimento pelo percurso. As novidades eram algumas e primaram por serem a subir...
Um ano depois, de volta a Monsanto.
Depressa chegou a hora de jantar, o super mercado do parque estava quase fechado e com poucas coisas, nem massa tinham. Ainda convidei o pessoal para irmos até ao IKEA jantar, mas como tinham trazido umas febras para fazer, não foram.
Eu, acabei por fazer o que tinha em mente e lá fui eu, afinal era mesmo ali ao lado. Comi com calma, sempre eram dois jantares!!! Ainda tive tempo para trazer uma pequena lembrança para a minha pequena mecânica. Chegado ao parque de campismo, fui-me deitar embalado pelo som da IC17 (ou da IC19?). e das Festas de Santo António. Tinha dito que me iria esquecer de alguma coisa não foi? Pois bem, esqueci-me dos tampões para os ouvidos...
Posts relacionados:
Já estou em casa

domingo, 14 de junho de 2009

Já estou em casa!

Pois é já estou em casa, mas antes de me ir deitar queria dizer que correu tudo bem, até o empeno correu bem!!! Empenado, mas contente, consegui dar mais voltas do que no ano passado, foram 19 voltas a um circuito com 13 mil e qualquer coisa metros, com um desnível de 250 metros, havia pessoal a dizer 300 metros, bem, isso não interessa muito, sei é que havia subidas, muitas subidas mesmo!!!
Não vou mentir, claro que a classificação era importante para mim, fiquei na 15ª posição da categoria solos masculinos, o vencedor foi o Ricardo Melo com 31 voltas.
Mas o que eu gostei mesmo foi de tornar a ver pessoal amigo, de fazer mais amigos e de conhecer alguns bloggers. Mas amanhã conto melhor como foi. O rescaldo das 24 Horas de Monsanto no Forum BTT. ( Com uma super prenda fotográfica do FG, obrigado)
Classificações aqui.

Hora de ir comer e dormir.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Falta 1 dia.

Para as 24 horas de Lisboa. E eu estou ready to go, só falta meter as coisas no carro. Quero ver se consigo enfiar lá tudo que tenho para levar, quero ver se também consigo meter a Giant, vamos a ver.
Vou hoje mais a equipa 4 Clube BTT do Juncal, o Bruno, o Licínio o Marco e oBacano. Amanhã deverá juntar-se no nosso acampamento o Carlo.
Nos últimos 3 dias não pedalei a não ser para ver se estava tudo bem com as bicicletas, deveria ter dado a voltinha do costume até à Nazaré, mas que se lixe, estava a sentir as pernas cansadas e por isso, tomei esta opção. Não há muito mais a dizer a não ser que sei que me vou esquecer de qualquer coisa, só espero que não seja muito importante, se tudo correr bem digo o que foi...
Bom fim de semana para todos e para mim também!!!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Os meus novos sapatos de estrada

Lembram-se do dia de portas abertas?
Pois bem eu aproveitei e fiz umas compras. Dois calções, um casaco, um corta-vento, alguns lubrificantes, um conta-quilómetros e uns sapatos, os Nike Lance 10//2. Agora tenho que arranjar uns pedais de estrada, talvez uns Look Kéo ou uns Shimano 105. Estou tentado a ir à BTTerra, uma vez que eles são os importadores da Look para Portugal e têm o kit de ajuste da posição dos cleats.
Quanto aos cleats, há uns com Zero graus de flutação, outros com uma ângulo intermédio e outros com um ainda maior grau de flutuação. Se não utilizar o kit de ajuste, vou para uma situação intermédia.
Gostaria de ouvir umas opiniões de quem anda na estrada à uns anos. Portanto venham daí as opiniões.

Aos meus amigos bloggers:

Por favor alterem o modo de introdução de comentários nos vossos blogues!!! Ou então, se houver alguma maneira de alterar a configuração do meu computador de modo a conseguir comentar digam-me com faze-lo.
Não sei se isto acontece com os outros visitantes mas aquele formato em que clicamos para fazer um comentário e aparece um formulário dentro da própria página não funciona comigo, mesmo a aceder aos blogues em computadores diferentes...
Portanto se puderem, alterem isso para o formato original do blogger, que é a janela pop-up.
Este post é especialmente ao Sica a quem queria ter enviado boas vibrações por altura do Half- Iron Man em Lisboa e ao Rui Ruim na altura da sua participação na Ronda.
Mas há mais pessoal por aí cujos sites gostaria de ter comentado e não foi possível.
Aussie, altera lá o blogue, please!!!

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Volta de Ontem

Ontem o Pedro Belo telefonou-me para dar uma volta, como estava a limpar e lubrificar a GF para Lisboa, fui na de estrada ter com ele.
A volta foi curta, Alpedriz, Valado, Nazaré, Paredes, Pataias, no total foram 50 kms a uma média de 25 km/h.
Na estrada do Porto de abrigo estão a pôr um novo tapete de asfalto, portanto os que vierem fazer a Meia-Maratona da Nazaré vão ter uma boa surpresa.
Paragem na Praia das Paredes. O Pedro -se conta que o pneu tem um furo, toca a dar ar ao pneu e de volta à estrada para ver se o selante faz efeito.Já tenho um novo conta-quilómetros, um pouco oldschool, uma vez que veio do baú do stock antigo da Trek, mas vinha com uma coisa que há muito queria ter, um contador de cadência, apenas apresenta a cadência instantânea, mas dá para o gasto.
Em subidas acentuadas e em pé fiz 55 ppm e a rolar normalmente andei nas 80 ppm. Aproveitei para fazer um teste em que me impus uma cadência de 100ppm numa pequena subida e ajustei as mudanças em função da cadência. O resultado foi menos cansaço. Acho que tenho aqui mais um bom acessório para os treinos.
Antes de tomar o meu caminho para casa metemos mais ar no pneu do Pedro e lá fomos nós após mais duas horas de bicla. Parti a bracelete do me pulsómetro, sei bem o que queria, mas custa uma nota...

terça-feira, 9 de junho de 2009

Cycling in Japan and Bruxelles

Copenhagen Cycle Chic - Tokyo Nights - Turning Japanese from Colville Andersen on Vimeo.


copenhagenize

The United Bicycles of Europe from Colville Andersen on Vimeo.

Bom vídeo, boa musica

Pedalar, pedalar, pedalar...

Ontem ao fim do dia fui dar mais uma volta, saí de casa em direcção à Nazaré, o tempo estava um pouco instável e já na Nazaré começou a chover, mas parou logo. A subida dos correios e mais algumas ruas, têm asfalto novo, já dá para subir melhor. A minha ideia era fazer uma volta de uma hora mas a chegar a casa a bicicleta virou para o lado das praias e eu lá fui atrás dela em direcção ás Paredes e claro São Pedro de Moel. No final passaram 2:30 horas, ainda sem conta-quilómetros. Este fim de semana, conversei com um amigo, o Jorge Valente, ele diz que isto das bicicletas das estrada é viciante, acho que ele tem razão.
Tem-se falado em alguns blogs sobre nutrição, uns acham que não se deve consumir muitos gels, outros falam nos malefícios de comer demais. Eu pessoalmente sou mais tipo um Volkwagen Carocha, que desde que lhe metam qualquer coisa consegue sempre andar, tenho é que comer.
Antes de sair comi umas bolachas Maria com mel e manteiga de amendoim, e durante a volta comi uma barra de cereais que a minha filha tinha aqui e mais umas bolachas Maria.
Nas 24 Horas de Castelo Branco comi sopa (uns 2 pratos) massa com carne, salada de fruta, coca-cola e no fim um café. Que maravilha após 9 horas em cima da bicicleta... ainda tinha 15 horas pela frente tinha que me dar este mimo a mim mesmo!

Faltam 5 dias para as 24 Horas de Lisboa.
Hoje à tarde encontrei-me com o António Girão, que vai estar também na linha de partida nas 24 horas de Lisboa. Um grande abraço para ele e todos os amigos que vão partir para esta aventura no próximo fim de semana.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Primeira volta de estrada em grupo

No último domingo de manhã, foi a minha primeira vez que andei de estrada com um grupo.Andar na roda, sprintar, controlar o vento, rolar com estrada molhada...
Foram cerca de 50 kms a um ritmo mais ou menos puxado com alguns esticanços em que tentei ir na roda deste ou daquele, mas apenas por pouco tempo...
Podia tentar arranjar uma série de desculpas mas não vale a pena...Uma manhã bem passada com malta bem disposta. Deu para conhecer algumas pessoas que conhecia do Forumbtt e outras que moram bem perto de mim mas não conhecia.
Muito para aprender sobre bicicletas de estrada!!!
24 Horas de Lisboa, faltam 6 dias.

sábado, 6 de junho de 2009

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Le Tour des Grottes en velo de route

Começou a contagem decrescente para as 24 Horas de Lisboa e como tem sido habitual, antes de alguma prova mais importante vou até à Serra D'Aire e Candeeiros, fazer umas subidas. Talvez seja um ritual, mas gosto de vir aqui. Foto da praxe, agora com a estradista, só falta uma fotografia com a Giant, a Mondraker e a Gary Fisher já cá passaram.
Quando descobri esta estrada fiquei cheio de vontade de a fazer, já a fiz!!!
Depois de uma paragem no Minipreço para comprar o meu próprio prémio de montanha, lá fui eu para uma outra subida que andava a "namorar", a subida para a serra de Santo António pelo lado de Minde.
Não dá para ver bem, mas se clicarem na imagem já dá para ver um pouco melhor.
Roda fina. A subir, quando a inclinação era mais forte meti a relação mais leve que tinha disponivel 34x26.
Minde lá em baixo, em cima do lado direito dá para ver a autoestrada A1 antes da saida para a A23. Ainda bem que não estava o calor da semana passada, ainda assim deu para suar...
Prémio de montanha, uma Coca-Cola, bem fresca, adoro os bolsos dos jerseys dão para levar tanta coisa!

Apreciem esta paisagem, acho que isto já é Santarém.
Mas até à verdadeira meta ainda falta pedalar mais um pouco, com menos inclinação mas sempre a curvar e a subir. Grutas de Santo António.Ponto mais alto da volta de ontem, agora é a descer.
Dados: 84,84 kms,
Velocidade média: 20,5km/h
Velocidade máxima: 71,1 km/h!!!
Aquilo que mais queria era a altimetria acumulada, mas acho que o Nokia Sport Tracker não dá essa informação...
Imagem do dia: A minha sombra...
Vi-a muitas vezes, durante as subidas...