terça-feira, 16 de junho de 2009

Sábado e Domingo nas 24 Horas de Monsanto

6:10 Sábado
Acordo com a luz do dia, cedo de mais para quem se prepara para passar a próxima noite acordado. Meti uma venda para os olhos e ganhei mais 2 horas de um sono. Como o pequeno almoço. com um calma relativa, hoje é o grande dia e aquela pressão está lá. Ainda tinha que preparar as sandes mistas, o pão com manteiga de amendoim e mel, o bolo energético que tinha feito,tirar a pele ás batatas doces e embrulhar tudo em doses pequenas, bebida isotónica, barras, gels, etc, etc.
Entretanto chega o Carlo e o Edgar (que tirou esta fotografia). O Carlo participou também a solo e combinamos ficar todos juntos, desta vez veio com a sua roda 26 mas também tem uma 29er, no final em conversa falamos que teria sido uma boa opção ter feito a prova com a 29er.
Entretanto passa o Miguel Romão, do blogue "O meu admirável cantinho", ficou combinado que brevemente iremos pedalar juntos nos nossos cantinhos favoritos!
11:30 Sábado
Bicicleta pronta, pneus cheios (32 psi frente e 35 a trás), chip e frontal montados, apesar do calor opto por não levar o Camelbak. O peso de 1,5lt de água torna-se demasiado grande, montei mais um suporte de garrafa na bicicleta.
Já na linha de partida, encontro-me com o meu vizinho de tenda em Coruche, o Rui Luz, trocamos votos de boa prova. O Marco está ao meu lado, ficou encarregue de dar a primeira volta, mais umas palavras de incentivo o coração bate a 90 bpm...
12:00 Sábado
Partida! As pulsações aumentam mas a pressão vai-se embora, hora de pedalar. Está calor e é impossível manter o coração abaixo dos 75%, ainda por cima com tantas subidas, destacam-se duas, um single bem inclinado e uma subida em brita branca, mas muitos dos trilhos até se chegar ali eram também a subir, menos inclinados, mas sempre a subir. Apesar de tudo gostei, mesmo das descidas um pouco mais perigosas.
Estava a gostar de aqui estar, foi bom tornar a ver a ponte 25 de Abril e o Cristo Rei, estava calor e por isso fiz o mesmo que fiz na Resistência da Martingança, sempre que passava nos diferentes pontos de água disponiveis, aproveitava para beber e me molhar.
A meio da tarde, a fita de um dos punhos começa a cair, como ainda tenho as garrafas com a bebida energética, espero até as acabar de beber, para ir até ao carro. Entretanto, é o pneu de trás que está a ficar vazio, paro para dar mais ar, a baixa pressão até sabe bem quando passo nas zonas mais irregulares.
Primeira paragem, como mais uma sandes, uma batata doçe, e aproveito para beber uns electrólitos em pó. Meto mais líquido selante no pneu, reponho a fita no devido lugar e lubrifico a transmissão, a ajuda do Bruno, do Zé Bacano, do Licínio e do Marco é preciosa.
Pedalar, pedalar, pedalar...
20:00 Sábado
Mais uma paragem, mais uma limpeza à transmissão com desengordurante e uma boa escovadela, entretanto o Bruno leva a minha senha do jantar e pouco tempo depois aparece já com ele, até foi rápido, não havia fila. Já com a luz montada no capacete, saio para mais uma volta. Está calor e para além de mais uma camisa interior não visto mais nada, entretanto mais creme nos pontos de contacto com a bicicleta, e na testa, o suor e o capacete causa-me alguma irritação.
O PESSOAL AMIGO
Na pista vou-me encontrado com alguns visitantes do blog, numa das voltas oiço alguém a dizer "Olha as minhas pedaladas!" era o pessoal de dois blogues "A pedalar é que a gente se entende" de do "Pedalando ate ás estrelas", foi com bastante agrado que ouvi estas palavras de apoio, tal como outros visitantes que disseram gostar de visitar aqui o blogue. A todos eles obrigado pelas boas vibrações, que serviram de incentivo para dar mais umas boas pedaladas!!!
Dou também quase uma volta com o Bruno Malheiro do Forumbtt e que ficou na 10ª posição apesar de vários contratempos. Conheço o "Quebra-Quadros", que tem um historial de quadros partidos, ele até que não aparenta ter mais de 75kg e o Paulo Quintans que recentemente participou no Titan Desert, uma aventura incrivel que envolve o deserto Marroquino e bicicletas. Ir a solo é também isto, ir a um ritmo que dá para falar com os outros participantes. No final fiquei a conhecer também o Aussie e o Brichenko dois bloggers que também costumo visitar.
5:00 Domingo
Na mesma volta quase que caio por duas vezes e acabo mesmo por deixa a roda da frente derrapar na descida depois da lagoa e ir com as mãos ao chão... Acabo por ir para a tenda e esperar que amanheça. Com a luz do dia as coisas será tudo mais fácil. Por causa das bebidas com cafeina não durmo, mas o corpo agradece o descanço de 2 horas, troco de calções, meto mais creme e parto para o pequeno almoço com o Zé e o Licínio, a conversa está boa e as pernas em cima da cadeira também estão contentes, mas está na hora das voltas finais.
8:00 Domingo
O tempo está fresco, mas não está frio, entretanto começa a chover, mas nada de especial, veio foi tarde, pois teria dado para assentar o pó, a mudança de piso deu alguma graça pois parecia que estava outro circuito.
12:16 Domingo
Passo na linha da meta está feito acabou! Agora sim, posso sentir os pulsos que estão derretidos e o meu rabo que está em igualmente mal tratado. Em Castelo Branco o circuito ainda dava para andar em pé para aliviar as pernas e o rabo, mas aqui o percurso não me permitiu andar muito em pé para descansar. Está feito, é o que interessa!
O pessoal com quem partilhei esta aventura, o Licínio, o Bruno, eu, o Carlo (que enviou esta foto), o e o Marco.
Tempo de tomar um banho arrumar tudo no carro( foi mais atirar tudo lá para dentro) e despedir-me dos colegas do Clube do Juncal que entretanto foram para casa. Eu ainda fui à Zona de meta, ver quem andava por lá revejo amigos vou-me embora até ao primeiro MacDonalds que encontro, tento dormir um pouco mas não consigo...

Italianos, 29ers, Rigidas e SingleSpeeds
Esta foi a primeira prova em que participei em que havia mais de 2 bicicletas com roda 29, a minha e a do Marco! Os italianos vieram quase todos em Single speed e roda 29, até mesmo Vistarini Ausilia (com mudanças), vendedora no ano passado e que este ano ficou na 2ª posição(22 voltas) atrás da Sandra Araujo (25 voltas). Quem diz que a roda 29 só é para pessoas altas engana-se, o seu 2º lugar é a prova disso. Durante a noite rolei praticamente uma volta inteira com um dos Italianos, o Angelo, que ia numa Kona single speed com a sua característica forqueta rígida e um guiador Mary. Disse que rolei praticamente com ele porque nas descidas, by-by lá ia ele. Ele afinal, ganhou provas de Endurance em Itália, mas agora já não conseguia treinar com tanta regularidade e agora o objectivo era se divertir, talvez por isso é que ele e o colega, acho que é o que está na foto, numa das voltas pararam no Chimarrão e comeram uma bela picanha e umas cervejas, talvez para o ano eu faça o mesmo! Visitem o seu site 24HPassion, o site mais activo da europa com uma lista de todas as provas de 24 horas em todo o mundo. Fiquei a saber também a prova principal e a mais bela de Itália são as 24 Ore de Finale. No final ficou combinado novo encontro numa prova de 24 horas em Itália ou Portugal, em 29 e single speed, vamos a ver!
Correu tudo bem com a minha montada, o único problema foram as mudanças estarem a entrar com dificuldade obrigando quase sempre um acerto até entrarem como deve de ser. Com receio do problema se agravar por duas vezes sentei-me e tirei da transmissão a mistura de pó e óleo.
Do ponto de vista da roda 29, em comparação com a roda 26 do ano passado, achei o piso mais liso, creio que se tivesse passado naquela zona com os buracos e o drop, com a 26 teria tido mais dificuldade. Algumas subidas foram feitas mais facilmente porque conseguia manter durante mais tempo a velocidade do que uma 26.
Termino este longo post com uma fotografia do Fernando Godinho do blogue Pedra Amarela. Fiquei bastante contente com esta fotografia, pois mostra o meu regresso à primeira prova de 24 horas em que participei e é o fechar de um ciclo. É o resumo de tudo o que passou no espaço de um ano.
Neste espaço de tempo, fiz 5 provas de 24 horas e uma de 12. Talvez tenha sido um exagero, eu gostei, por isso, não me arrependo, mas este tipo de provas implicam um grande compromisso pessoal. Nos últimos meses acabei por deixar de ir buscar a minha filha ao infantário e praticamente os domingos de manhã foram passados com os meus colegas de BTT ou com as minhas voltas matinais solitárias. Por outro lado, estas coisa que é pedalar e participar em provas, implicam custos financeiros que não são assim tão comportáveis.
Isto não é um adeus a este tipo de provas, mas sim uma imposição a mim próprio de refinamento quanto à escolha das provas em que quero participar. Tal como o que procuro neste tipo de provas, talvez para o ano vá mesmo em Single Speed e passe mais tempo no circuito a tirar fotografias, ou na zona da meta a falar com os outros participantes.
Mas o blog e as minhas pedaladas continuam!

9 comentários:

Britchenko disse...

Parabéns por mais um excelente relato...o meu ainda está no forno em lume muito brando.
Gostei muito de te ter conhecido, infelizmente o empeno já me toldava as ideias e já não articulava mais do que duas coerentes palavras de seguida..eheh!! ;-)

RenatoSilva disse...

Parabens, belo relato. Ainda não o tinha acabado de ler, já queria entrar nas 24horas a pedalar. Talvez para o ano.
Continua com essa força e não deixes de pedalar.
Abraço
Renato Silva

Anónimo disse...

Ciao!
I'm Angelo.

The Kona's singlespeeder 29er rigid

Nice blog!

Hope to see you next year in Finale Ligure (hard, amazing and funny), and in Lisbon too.

Now I send your link to my friends.

Ciao.

cochese disse...

Ciao I'm Mario, the Haro Mary SS
Nice blog, but I don know portugues.... I'm sorry!
Hope to see you next year. Have a great continue of the season.
Enjoy ridin'! Ciao


Mario

TC Projeto Triathlon (Tuco) disse...

Oi João!! Tudo bem por aí? Pelo jeito tá inteiro... Heheheheheh!! Caro amigo, que prova hein? 24 horas na bike, não é para qualquer um, gostaria de parabenizá-lo e dizer que me empolguei com a prova... Nota 10 mesmo. Vi também as fotos no Picasa, muito lindas. Uma organização legal, muita gente e uns lugares muito lindos. A Gary Fischer aguentou o tranco hein?? Boa bike mesmo. E o ciclista também, pois uma prova destas não é para qualquer um. Fica registrado meu grande abraço e admiração!! Sucesso!

sica disse...

João, Parabéns por mais estas 24h
começas a ficar um Dinossauro da resistência hehehe.
Um dia também quero experimentar, por agora os objectivos são outros.

Pedro Alves disse...

Olá,

O monsanto voltou a trazer boas sensações e muitas...

Macrobiótico disse...

Fala João, antes de mais nada parabéns!

Realmente imagino que o custo entre inscrição, manutenção da bicicleta, gasolina, alimentação e etc. Não fica nada leve não. O prazer deve ser enorme, mas é como você falou...

As Minhas Pedaladas disse...

Britchenko, no final eu também estava um pouco abalado, faz parte!!!
Renato, fica o encontro marcado para 2010!
Hi Angelo, Mário, I don't know if it will be possible, but I'll try go next year to the 24 Hour of Finale-Ligure!!!
Tuco, felizmente correu tudo bem apesar das mudanças não querem muita vontade de entrar, lá foram aguentando. A bicicleta esteve muito bem!
Sica, e que objectivos tens!!! O Triatlo não é para todos, obriga a um compromisso muito grande!! Como já participas-te em equipas agora seria a solo, para o ano?
Pedro, já etou a ver que o bichinho das 24 horas e do Btt está aí, é para o ano??
Macrobiótico, 5 provas num ano é muita prova, para ano serão menos...