terça-feira, 4 de agosto de 2009

O meu Tróia-Sagres (actualizado e revisto...)

Ponte 25 de Abril em Agosto...Muita gente a regressar de férias, mas sem problemas rumo a sul.
Chegado a Setúbal, foi dar um toque ao Rui e num instante, estávamos em sua casa.
Finalmente estive com a Kona Sutra há frente! Parece que estava mesmo a pedir uma voltinha!!! Desta vez os pneus de BTT (29") ficaram em casa e foram substituídos por uns 700x23C, prontos para se colarem há estrada.
Depois de alguma conversa ao jantar. Tivemos que prepara tudo para o grande dia!!! Água? Barras? Fruta? Mel? Bidon ou Camelbak? A grande questão foi se deveríamos confiar na assistência ou levar o essencial connosco.
Eu optei pela segunda opção, por isso levei Camelbak.
Ás 5:00 da manhã foi levantar , tomar o pequeno almoço, agarrar nas coisas e toca a ir para o Porto.
Não dá para ver ,mas o ferry está ao fundo.
A fotografia da praxe.
O Rui tirou fotos ao pessoal todo!
Depois de uma quase queda deixei a Trek encostada. Não fosse eu testar novamente a lei da gravidade. Quem me manda andar num barco com chão de metal coberto de humidade e óleo!!! Não posso dizer queda porque aterrei de pé!!! Pronto está bem foi queda.
Eu e o Rui prontos para uma viagem até ás terras dos Algarves.
Ainda com o sol bem rasteirinho, começamos a pedalar à procura de um café, nada como uma boa dose de cafeína para abrir os olhos.
Depois do café tomado, mais pedaladas.
Saímos rapidamente de Pinheiro da Cruz, não com medo de ir parar a esta prisão, mas sim, por causa de um grande cão que estava ali mesmo à frente do portão deste estabelecimento prisional.
Este fim de semana o trânsito foi uma constante e as ultrapassagens também. Muitas pessoas ainda acham que apesar de verem uma bicicleta pela frente, que há espaço suficiente para ultrapassar, pode ser que o ciclista se atire para o lado...
Mais placas, as distâncias vão-se encurtanto, ainda não estou a pensar em Sagres, quero é curtir a pedalada, ir para a frente, andar na roda de alguém.
Certamente já repararam no sino! Não fica muito estético, mas dá muito jeito nas ciclovias quando aparece pessoal a andar descontraidamente de MP3 nos ouvidos.
Tudo em fila. Rectas e mais rectas
Central Termoeléctrica de Sines.
Mais uma paragem hora para mais um Post em directo, aos 83 kms.
A nossa cabeça é qualquer coisa de extraordinário, como fizemos uma calibragem para os 200 kms, os 80 kms parecem mais 20 kms!!! A boa disposição impera!
Até aqui nada de subidas o vento sopra de norte para sul, o que certamente ajuda a minimisar o esforço para as pedaladas até Sagres.
No final a velocidade média foi quase 29km/hora, rolamos algumas vezes acima dos 37 kms/ hora, principalmente em fila, na roda uns dos outros. Mais uma paragem para comer.
Hora da Coca-cola, nesta altura já se tinham feito algumas subidas, mas as maiores ainda estavam para vir. Parece que nesta altura ninguém se aguenta em pé!!!
130 estão feitos, faltam mais 70kms.
Pedalar, pedalar, pedalar.
Odeceixe é a próxima passagem.
Depois desta ponte duas surpresas.
As subidas mais intensas......e o Pedro Alves do blogue, A Dinâmica do Pedal, que há uma semana atrás completou numa só jornada a distância entre Viana do Castelo e lás está Sagres, foram 700kms em 24 horas.
3 bloguers a mostrarem os dentes, estarão contentes por estarem a conversar, ou estarão a acusar o peso da subida???!!!!!
O pessoal amigo do Rui apareceu e ele claro aproveitou a boleia.
Tenho que fazer um agradecimento especial ao Pedro Alves, pois fartámo-nos de falar. Bike Fit, longas distâncias, alimentação, hidratação... Com tanta conversa, distrai-me e não estava fixado no objectivo de pedalar.
Sagres estava cada vez mais perto.

Sagres é à direita.
Mais conversa.
Começou o vento a sério!!!
Como estávamos perto, o pessoal começou a acelerar mais, quem é que iria chegar primeiro???
Como a foto indica, não fui o primeiro a cruzar a meta. Alguém tinha que tirar a fotografia deste grande momento!!!
Esta esplanada deve ser conhecida de muitos que já fizeram este percurso.
Penteado à ciclista, é só meter o capacete ir para a estrada, pedalar 7 a 8 horas. O branco na testa é Halibut, passei a fazer isto depois das 24 Horas de Castelo Branco. O creme evita que o sal do suor e a fricção do capacete queimem a testa.
O Pedro Alves que estava de férias em Odeceixe, estava também a acompanhar as "postagens" em directo que estava a fazer, fez lá os cálculos dele e apanhou-nos. A sua ideia era pedalar durante uns quilómetros até chegar à praia onde iria passar o dia. Mas acabou por telefonar a avisar que ia até Sagres connosco e ainda bem que o fez! A sua bebida de recuperação foi um galão! Eu e o Rui também bebemos um, claro.
Tinhamos chegado a Sagres, agora só tinhamos que arrumar as bicicletas metermo-nos no carro e voltar para cima certo?...
...Sim mas... Sem antes haver uns precalços! O Sato, o nosso colega de volta Japonês, acabou por virar para Lagos, o amigo do Ricardo ficou sem gasóleo na carrinha que nos ia levar as bicicletas o Pedro tinha um furo e uma das boleias que iria levar alguns de nós estava na praia, incomunicável, sem rede... Eu tinha parte das minhas coisas em Setúbal na casa do Rui, a minha bicicleta entretanto ia a caminho para cima. O Pedro, já com o pneu mudado só tinha um lugar disponível, portanto, mesmo se eu aproveitasse esta boleia, não tinha maneira de entrar em casa do Rui... Foi então que ele se lembrou de um casal amigo que tinha a chave dele e assim parti eu no carro do Pedro e da sua familia, com dois números de telefone no telemóvel, um para telefonar aos amigos deles e outro para ir buscar a bicicleta. Na viagem para cima o carro começou a fazer um barulho estranho...
...Mas não ouve problema. Chegados a Setúbal, lá fiz os telefonemas e lá para as 9:30 estava a jantar um CBO no Macdonalds do Jumbo de Setúbal, o Rui telefona-me, está em Grândola, parece que afinal ele, o Helder e o Emílio conseguiram falar com a boleia.
Pensavamos que o que iria ser épico seria a viagem de bicicleta para Sagres mas o regresso é que foi realmente interessante!!!
Mais um fim de semana fora de casa, conheci pessoalmente o Rui e o Pedro, partilhamos experiencias, conversamos muito, fiz novos amigos, mais quilómetros, o Renato, prometeu novas voltas destas para novos destinos, tais como Senhora da Graça e Serra da Estrela, o Pedro tem um percurso de 200+80 kms num fim de semana para os lados de Almodovar, portanto, acho que encontrei uns bons companheiros para novas aventuras.

Vejam esta aventura contada pelo Rui.

5 comentários:

carneiro disse...

eheheh...fiquei impressionado foi com a logística e a organização em geral...ehehehe

Macrobiótico disse...

Beleza de aventura hein João! =)

Macrobiótico disse...

Esqueci de comentar que gostei do jeito que você leva a máquina fotográfica.

Eu costumava levar pendurada no meu braço, mas sempre incômoda. Pendurado no pescoço deve ser mais confortável! =)

Pedro Alves disse...

Olá,

Sagres é sempre um sitio especial para ir pedalar...
Até à póxima.

RuiRuim disse...

Já exist Quórum pra irmos aos 250k eheh e eu já comprei uma de estrada com menos 3.5k um começo...